sábado, 28 de agosto de 2010

[os mercenários]

Os Mercenários
The Expendables, 2010
Sylvester Stallone



Não dá para cobrar de Os Mercenários algo que ele não quer ser. O filme é uma grande homenagem a um tipo de cinema de ação produzido na década de 1980, e que marcou as carreiras de atores como Sylvester Stallone (exemplo: Stallone Cobra, de 1986) e Arnold Schwarzenegger (exemplos: Comando para Matar, de 1985, e Jogo Bruto, de 1986), cinema marcado por personagens unidimensionais, sujeitos brutos (mas com alguns bons sentimentos) em busca de alguma vingança - e, para alcancá-la, deixavam um bom número de cadáveres pelo caminho. Esses já não eram filmes que se levavam muito a sério, logo, não dá para levar tão à sério uma homenagem/retorno a eles. Não dá, portanto, para cobrar de Os Mercenários profundidade dramática, originalidade no roteiro, ou mesmo cenas de ação revolucionárias: estamos falando aqui de Stallone, não de Christopher Nolan.
Por outro lado, também não acho ser possível atribuir ao filme um valor artístico intrínseco, como alguns vêm fazendo. Os Mercenários não é, e nem quer ser, "filme de arte". É, isso sim, um "filme de porrada", com sujeitos musculosos destruindo uns aos outros, e explodindo alguns pobres coitados no caminho. Não há espaço para a sensibilidade de um Rocky Balboa. É, em resumo, tudo o que se poderia esperar de um filme como esse: rápido, violento, cheio de lugares-comuns, politicamente incorreto, mas, acima de tudo, extremamente divertido. E com Mickey Rourke roubando a cena (seu já tão comentado monólogo por muito pouco não eleva o filme a um outro patamar). Nem mais, nem menos. Não há do que reclamar.

5 comentários:

pseudo-autor disse...

Pro que ele se propôs (o tal "filme de porrada") gostei muito. À parte as declarações bombásticas de Stallone, vale mais como filme de ação do que muitas porcarias que têm sido produzidas atualmente.

Cultura na web:
http://culturaexmachina.blogspot.com

Wallace Andrioli Guedes disse...

Realmente, além de ser uma ótima homenagem aos filmes de ação do passado recente, Os Mercenários ainda funciona muito bem como exemplar atual do gênero. E, sinceramente, já tinha até me esquecido das declarações do Stallone...

Rafael Carvalho disse...

Concordo que não podemos cobrar muito do filme, mas é que porrada por porrada não me faz gostar dele, nem mesmo das boas cenas de ação que, se são feitas despropositadamente, soam como nulas. O filme parece ser muito sincero em sua intenção, só não me acrescenta. Nem pura diversão!

Wallace Andrioli Guedes disse...

Eu me diverti horrores...

CiNe ViTa disse...

Talvez eu me divirta, mas não sei, não me atraiu.